terça-feira, 26 de julho de 2016

E a madrugada se alonga
Para quem se sente só
Uma tristeza se entrelaça na alma
E na garganta um nó

Mas, só depende mim
Tenho que prosseguir
E a madrugada se estende
Parece que não vai ter um fim
Depende só de mim
Outras madrugadas longas virão
Eu tenho que ter mais de uma razão
Para esperar o amanhecer
Que não seja apenas por você

E de madrugada
Ao som do violão
Canto sobre o meu coração
Que teima a chamar o seu nome...
E a madrugada se alonga
Para quem se sente só
Uma tristeza se entrelaça na alma
E na garganta um nó

Depende só de mim
Outras madrugadas longas virão
Eu tenho que ter mais de uma razão
Para esperar o amanhecer
Que não seja apenas por você

Lucy Coelho
A madrugada se alonga
24.04.2016