sábado, 15 de novembro de 2014

Você tem horas?



Você tem horas?

Perco as horas
Quando estou contigo,
Não sinto o tempo passar.

Como se não tivesse compromisso,
Me arrisco a ficar mais um tempo...

Coloque o celular para despertar,
Mas, o atrase em meia hora,
Que me esperem,
Pois não quero perder
Um segundo sem você...

Quando estou te esperando,
Eu juro que o relógio se atrasa,
As horas não passam...

Quando estou contigo,
Chego atrasada nos compromissos,
O relógio se adianta,
Só para me deixar sem graça.
Todos já sabem que passo
O meu tempo com você...

O tempo deveria ser
Mais generoso com amor,
Deveria um momento durar
Para sempre,
Aquele tão especial
Que parece que nunca terminará,
Por ser uma felicidade plena!

Meu grande momento é você
E seja eu o seu maior prazer
De todas as horas,
Porque de hora em hora
Como agora,
Estou contando as horas para poder ter ver.

Eu te quero toda hora,
Então invento
Uma história para você
Ficar um tempo a mais comigo.,,

Tem horas que acho
Que te amo por demais,
E sou até capaz
De passar todo meu tempo contigo...

By Lucy Coelho





sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O básico para o coração




Como se fosse possível, 
Separar sentimentos por sessões,
 Transformá-los em mercadorias 
E comprar o básico para o coração.

Os produtos de primeira necessidade, eu faria estoque:
 Amor, carinho, compaixão, perdão, gratidão, paz e amizade.

 Mas mesmo sem querer teria que levar o perecível 
 Juntamente com o não perecível,
 Pois querendo ou não certos sentimentos que nos faz perecer,
 Faz parte do coração...


Lucy



segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Ao som dos violinos




Quero dançar ao som dos violinos 
No ritmo das palmeiras ao vento
Envergar-me com elas
E não me quebrar
Chegar até chão e me levantar.

Quero dançar ao som dos violinos
Na areia da praia
No ritmo das ondas
Ir para um lado e para outro,
Mas prosseguir.

Quero dançar ao som dos violinos
Quebrar o silêncio da noite
Dançar na chuva 
Na rua deserta
E cantar bem alto
Lançar fora as minhas ansiedades
Não temer os meus segredos
Espantar os meus medos aos gritos

Dançando ao som dos violinos.







sábado, 8 de novembro de 2014

Em silêncio....



Em silêncio ouço a tua voz,

Não me digas nada, só sinta o meu coração bater.

 

Meu coração

É um oceano

Cheio de poesias

E nem ao menos sei nadar,

Estou me afogando de tanto amor.

 

Em silêncio ouço a tua voz,

Não me digas nada, só sinta o meu coração bater.

 

Meu coração 

É um oásis

Em meio ao deserto,

Sinto-me perdida,

Para todas as direções que olho

Não sei que rumo tomar,

Estou perdida por você.

 

Lucy Coelho








O amor é abstrato






O amor é abstrato,
Mas o que sinto é concreto.

Não pode ser abstrato o que me preenche,
Sinto-me tão cheia de amor!

É concreto, ainda que eu não possa tocar,
Pois ainda que eu não toque, 
Sinto!
Logo para mim existe.

É tão concreto o que sinto,
Ainda que o amor seja abstrato.


Lucy Coelho


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

VELHAS CARTAS




Quem têm guardadas?

Guardo velhas cartas
De um amor
Amareladas do tempo,
Em uma caixa de sapato,
São passagens nostálgicas
De curtas viagens ao passado.



Lucy Coelho