segunda-feira, 29 de agosto de 2016





Despeço-me da magia do encanto poético
Mas, amanhã certamente despertarei inspirada pelo Sol...

Por hora, acenderei a candeia da realidade
E Deixarei a minha suave essência
Que vem da minha poesia sobre a mesa
Ao lado da pena que, brinca de rabiscar as folhas...

-Lucy Coelho-