quarta-feira, 10 de agosto de 2016



Eu roubei o tempo, para tê-lo ao nosso favor, mas ele tornou-se o nosso inimigo e acabou passando rápido entre nós.
Chorei, quando vi o quanto vingativo foi, dessa vez foi o tempo que roubou-me, levou de mim a minha juventude, toda beleza e vigor, ao olhar o espelho, vi que muito pouco restou. Sorri, quando percebi que o tempo não foi capaz de roubar o nosso espírito e toda felicidade que sentimos estava lá, nos mantendo eternamente jovens.

Lucy Coelho