sábado, 2 de maio de 2015

Ser...


É esse absurdo sentimento 
Aonde me algemo
Acorrento-me
E condeno-me
Está para sempre com você...
Liberto-me da solidão
Liberto-me do desamor
Liberto-me do amargor
E de dormir sozinha...
Aprisiono-me em te amar tanto
Aprisiono-me de exigir tanto
Aprisiono-me em morrer de ciúmes...
Quero ser cativada e libertada
Mas é esse absurdo sentimento
Que me faz não saber
O que eu quero ser...

Lucy coelho