quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Poeminha de cardeninho





Amor, Amor,  Amor  
Escrevo-te em contos
Leio-te em prosas  
Do nascente ao poente
♥♥Te amo em vida
Até na hora da morte


Quero tanto de ti
E sem nenhum medo, doei-me.
O meu desejo és para ti
Para quem eu me revelo por inteiro...
Te espero no  mesmo lugar de sempre
Encontra-me♥♥♥

Lucy Coelho