quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Para meu pai.....


Hoje quero recortar um pedacinho do céu
E colar na parede do meu quarto
Como se fosse um pedaço de papel...
Pois quando o meu pai, o meu amigo partiu
Levou um brilho insubstituível...

Não que eu vá substituí-lo
Mas sinto falto desse brilho
A luz teu olhar
Como vou me consolar?...

Como se na minha vida
Tivesse  extinguido uma estrela
E partindo foi para o céu...
Sinto falta da tua luz
Eu quero uma lembrança desse brilho
Pode ser uma estrela de papel
Rasgado do céu...

Poesias que falam ao coração
Lucy Coelho