domingo, 14 de setembro de 2014

A cor mais forte da palheta


A cor mais forte da palheta.
Um dia o criador
Estava inspirado,
Quis fazer a obra mais linda,
Com a cor mais forte da palheta,
Porque disse:
Ele vai ser forte! :)

E um dos quadros pintado
Com cores claras e brilhantes,
A claridade e o brilho
Tornaram-se sombras frias,
Porque deixou a inveja entrar.

E indagou o criador:
Por que deu para ele a cor mais forte da palheta? :(

E o seu criador respondeu:
Porque eu sabia que essa obra
Teria que ser forte,
Porque haveria um tempo
Que obras minhas
Que foram feitas
Com amor,
Encher-se-iam de sobras frias
As quais não usei
E o perseguiriam,
Invadiriam sua terra,
E caçariam seus filhos, reis, príncipes e princesas,
Obras livres,
Amáveis com seus,
Da terra-mãe.

Colocariam em navios chamados negreiros
E os que sobrevivessem,
Seriam vendidos,
Caluniados,
Chicoteados
Presos e mortos.
Sofreriam como um dia o meu único filho
Sofrerá,
Por isso eu fiz essa obra com a cor mais forte da palheta.

E não foi pela cor que a pintei,
Que os seus serão perseguidos, caçados, torturados e mortos,
Mas por causa do meu amor
Que tive por essa obra,
Faram também com meu filho
E com todos que amarem o seu nome.

Mas eu fiz essa obra com cor mais forte da palheta,
Sobreviveram, multiplicaram,
E serão grandes na terra

Lucy Coelho

(direitos reservados)