segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

De cada cinco poesias que escrevo,
são lançadas quatro no mar do esquecimento...
Visto que, algumas são como rosas,
mesmo tão ricas de belos versos,
são repletas de espinhos
e outras são como ervas daninhas,
que sufocam o meu coração...
Lucy Coelho