quarta-feira, 1 de julho de 2015

JÁ PASSOU DAS DEZ


Mas nada importa

Se você meu amor

Não bater na porta

Querendo entrar...

Sinto ainda

A sensação do último beijo

Não quero mais nada

Vou ficar de joelhos 

E pedir para você voltar...

O celular que toca

Corro para te atender

É operadora

Chorei só de pensar 

Que era você...

Mas nada importa

Vou trancar a porta

Já passou das dez...

Amanhã é outro dia

Talvez decida

Não te amar mais...

Mas nada importa

Mesmo que esteja certo

E eu a torta

Que perdeu a razão

Pois posso trancar 

A porta do meu coração

Para você nunca mais entrar...

E é você que vai ficar de joelhos

Chorando para ficar...

E pelos beijos da minha boca

Você vai implorar

E pelo batom vermelho-cereja

Você vai perguntar

E por tudo que desejar...

Mas nada importa

Vou trancar a porta

Já passou das dez...

Lucy Coelho